EDIÇÃO

 

TÍTULO DE ARTIGO


 

AUTOR


ÍNDICE TEMÁTICO 
  
 

voltar
voltar à primeira página

Resumo
Para André Green, no início há a pulsão e o afeto, e o corpo antes da mente. Alguns entre nós, artistas em potencial, são movidos pela necessidade imperativa de criar para fazer surgir uma presença que, embora imaginária e virtual, irá compensar a dor da ausência. Este modelo é evidentemente valioso e de interesse para o tratamento.


Palavras-chave
afeto; criação; psicanálise aplicada; pulsão.


Autor(es)
Maurice Corcos

é psiquiatra, professor de psiquiatria da criança e do adolescente na Universidade René Descartes Paris-V, e chefe do serviço de psiquiatria do adolescente e do jovem adulto no Institut Mutualiste Montsouris, em Paris. Entre suas publicações, destacam-se: Le Corps insoumis, Approche psychosomatique, traitement et prévention des troubles des conduites alimentaires (Dunod); Babel, psychanalyse et littérature (com um prefácio de André Green). (EDK); La terreur d'exister. Fonctionnement limite à l'adolescence (Dunod); L'homme selon le DSM (Albin Michel). Grande leitor de André Greenc, participou, com Alejandro Rojas Urrego, da obra de André Green Associations (presque libres) d'un psychanalyste (Albin Michel).



Alejandro  Rojas-Urrego

é psiquiatra e psicanalista,membro da IPA e da Sociedad Colombiana de Psicoanálisis (SCP). É chefe do serviço de psiquiatria e psicoterapia de crianças e adolescentes na Fundação de Nant, em Vevey, Suíça. É autor, etre outros, de Le phénoméne de la rencontre et la psychopathologie (PUF); Psiquiatría clínica, diagnóstico y tratamiento em niños, adolescentes y adultos (Panamericana, Madrid). No Brasil, publicou o artigo "Shibboleth de Doris Salcedo. Reflexões sobre a representação do negativo", Revista Brasileira de Psicanálise 1, 45, 2011, p. 89-94.




Abstract
For André Green, in the beginning, there are drives and affects and body comes before mind. Some among us, potential artists, are moved by the imperative need to create in order to bring forth a presence, which, while imaginary and virtual, will nevertheless counteract the pain of absence. This model is evidently valuable and useful for clinical practice.


Keywords
affect; creation; applied psychoanalysis; drive.

voltar à primeira página
 TEXTO

André Green, ou a arte do contador

André Green, or the art of the teller
Maurice Corcos
Alejandro  Rojas-Urrego


topovoltar ao topovoltar à primeira páginatopo
 
 

     
Percurso é uma revista semestral de psicanálise, editada em São Paulo pelo Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae desde 1988.
 
Sociedade Civil Percurso
Tel: (11) 3081-4851
assinepercurso@uol.com.br
© Copyright 2011
Todos os direitos reservados