EDIÇÃO

 

TÍTULO DE ARTIGO


 

AUTOR


ÍNDICE TEMÁTICO 
  
 

voltar
voltar à lista de autores

Resumo
A inquietante questão da formação do analista é tratada neste trabalho, considerando a trajetória de Christopher Bollas, que começa nos EUA, vai à Inglaterra e chega à França. Seus estudos em literatura são vistos como decisivos para os planos teórico e clínico, ajudando a colocar em diálogo Freud, Winnicott e Lacan. Os conflitos institucionais e a experiência estética transformadora são explorados, levando ao limite a singularidade do analista.


Palavras-chave
formação do analista; Christopher Bollas; conflitos institucionais; experiência estética.


Autor(es)
Sérgio de Gouvêa Franco Franco

é psicanalista, com doutorado na Unicamp e pós-doutorado em psicologia clínica na pucsp. Presidente da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental desde 2016. Membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae. Professor de psicanálise no Centro de Estudos Psicanalíticos. Professor de psicologia na fecap, onde foi Reitor no período de 2006 a 2010. Autor do livro Hermenêutica e Psicanálise na Obra de Paul Ricoeur. Em parceria com Manuel Berlinck e Karin Wondracek é autor também de Mandrágoras, a Clínica Psicanalítica, Freud e Winnicott, além de capítulos de livros e de artigos publicados no país e exterior. Tem formação inicial em engenharia, com mestrado no ipen/usp. Tem formação em psicologia, filosofia e estudos religiosos, com um segundo mestrado no Canadá.




Abstract
The disturbing matter about analyst training is the aim of this study, considering Christopher Bollas path, starting in the US, getting to England and after to France. His literature studies are considered decisively for theoretical and clinical plans helping to establish a dialogue among Freud, Winnicott, and Lacan. Institutional conflicts and the transformative aesthetic experience are explored, leading to the limit the analyst’s uniqueness.


Keywords
analyst training; Christopher Bollas; institutional conflicts; aesthetic experience.

voltar à lista de autores
 TEXTO

Como se faz um psicanalista: a experiência de Christopher Bollas

The making of a psychoanalyst: the experience of Christopher Bollas
Sérgio de Gouvêa Franco Franco


topovoltar ao topovoltar à lista de autorestopo
 
 

     
Percurso é uma revista semestral de psicanálise, editada em São Paulo pelo Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae desde 1988.
 
Sociedade Civil Percurso
Tel: (11) 3081-4851
assinepercurso@uol.com.br
© Copyright 2011
Todos os direitos reservados