EDIÇÃO

 

TÍTULO DE ARTIGO


 

AUTOR


ÍNDICE TEMÁTICO 
44
O bem- e o mal-estar
ano XXIII - junho de 2010
240 páginas
capa: Paulo Pasta
  



Paulo Pasta.
Sem título.
Óleo e cera sobre tela, 190 x 220 cm, 1989.
Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo.
capa: Paulo Pasta

voltar ao acervo








EDITORIAL  
TEXTOS  
Utilizando estudos de várias disciplinas, o autor propõe a a noção de um “livro psíquico” inscrito na mente. Da aquisição da linguagem pelo bebê à absorção da experiência das gerações passadas por meio da literatura, o texto navega em torno da questão de sentido, fundamenta para a constituição do sujeito humano.
ABSTRACT
Bringing to his discussion data from several areas of knowledge, the author proposes the idea of a “psychical book”. From the acquisition of language at an early age to the assimilation of the experience of past generation by the baby, the paper works through the problem of sense, a fundamental tenet in the constitution of the human subject.
 
A proposta é uma abordagem da paixão na Poesia, num recorte que vai da Bíblia e da Grécia até a atualidade, apontando uma série de invariantes, que perduram no tempo e atravessam espaços: textos que nos ensinam a dizer o amor. Será assim levantada uma série de características do amor-paixão, todas engendradas a partir da percepção da radical incompletude que nos estigmatiza, constelada no mito do Andrógino.
ABSTRACT
From the Song of songs and the ancient Greek love
poems up to present-day poetry, this paper describes the invariants presnt in the texts that speak of love. These invariants constitute the core of what we call passionate love; they spring from the incompletness that lurks in the heart of our being, of wich the myth of Androgine is the first written expression.
 
O artigo procura articular a sublimação e o processo criativo, a partir da análise de alguns conceitos fundamentais como: as identificações, a formação do eu, os ideais e a construção significante. Esses conceitos serão abordados a partir da análise do processo de criação de um pintor contemporâneo brasileiro: Paulo Pasta. O material utilizado para a análise é constituído por diversos escritos e falas do artista e de sua produção pictórica.
ABSTRACT
This article seeks to articulate sublimation and the creative process through the analysis of some fundamental concepts such as identification, ego formation, ideals and the signifier construction. These concepts will be tackled through the analysis of the creation process of a contemporary brazilian artist, Paulo Pasta. The material used for the analysis consists of pieces the artist’s written, spoken and pictorial production.
 
Trata-se de apresentar as principais linhas de força da experiência da ong ceasm – Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré, obtidas por meio de uma escuta participativa, durante três anos, junto a membros fundadores, coordenadores de redes e participantes. Essa escuta relaciona-se ao desejo de contribuir freudianamente para a elaboração de uma interpretação da cultura contemporânea com base nos movimentos sociais nascidos em favelas, dos quais a ong ceasm é exemplar. Ela se desdobra na ideia de construir uma clínica da cultura na qual a psicanálise surge como uma parceira possível do ceasm, pois, para além da escuta, dá sentido às estratégias autoemancipatórias implementadas por esta ong, evidenciando como ela trata o laço social falido através de uma política do dom, de uma ética do outrem e do reconhecimento da dívida, assim como de uma estética de valores.
ABSTRACT
This study presents, in its outstanding points, our listening to non governmental organization ceasm’experiences developped in Favela da Maré, during the last 12 years, in order to collect and think about their singular social interation methodology. We have been trying to understand the range of their auto-emancipatory policies which were implemented in order to transfigure discrimination, violence, fear and sharp inequality in the acess to gollective goods – such as knowledge – arousing common advent in that territory. The fact of listening to this culture clinics practiced by ceasm contributes to psychoanalysis becoming communitas, that is, willing to expose its debt towards poor collectives and other fields of knowledge, increasing its responsibility. ceasm’ policies and atrategies showed us that treating and caring about disrupted social bonds is possible.
 
Este artigo busca acompanhar o desenvolvimento da teorização do acting-out em Freud, ressaltando o valor clínico dessa noção, bem como as dificuldades que tal manifestação apresenta para nossa prática. Retoma também as contribuições de Jacques Lacan a este conceito, que, em nosso entender, seguem próximas às posições de Freud, embora possa talvez lhe ser atribuída uma formalização mais precisa do termo.
ABSTRACT
This paper follows the development of Freud’s theory of the acting- out. In a second part, it discusses Jacques Lacan’s contributionsto the concept, which in the author’s view follow closely Freud’s position, but bring to the concept a more precise formalization.
 
Este artigo trata da introdução do conceito de identificação passiva na Teoria da Sedução Generalizada e da relação desse conceito com a teoria da designação de gênero de Robert Stoller e com a hipótese de Laplanche sobre a origem do complexo de castração.
ABSTRACT
This paper studies the introduction of the concept of passive identification in the Theory of Generalized Seduction, its relation to Robert Stoller’s gender assignment theory and the Laplanche’s hypothesis about the origin of castration complex.
 
O presente artigo avalia possíveis mudanças na formação da experiência subjetiva contemporânea, tornada irrepresentável a partir das novas configurações socioculturais. Sugerem-se algumas modificações no manejo técnico por parte do dispositivo analítico e, para tal, discute-se o acesso à dimensão criativa da experiência por meio do corpo do analista, que se apresenta como campo sensível de passagem e como um testemunho que oferece corporeidade à experiência traumática.
ABSTRACT
The paper evaluates certain changes in thesubjective contemporary experience that became irepresentable because of new sociocultural configurations. It suggests some changes in psychoanalytic technique that seem necessary due to these new factors, particularly those concerning the body of the analyst. This body, the authors feel, offers a way into the creative dimension of experience, because it constitutes a “field of passage” and a sort of palpable witness for the traumatic aspects of the patient’s experience.
 
Este ensaio desenvolve o argumento de que a adolescência funciona, na contemporaneidade, como objeto sublime ou espectro (Zizek) nas várias composições sociais de que participa: ora é ponto de amarração de realidades sociais desiguais e fragmentadas, ora, inversamente, é um excesso que inquieta e denuncia as dissonâncias de cada contexto. A escuta do sujeito adolescente, em sua singularidade, permite a investigação dos restos não simbolizados na cena social.
ABSTRACT
This essay develops the argument that in our times adolescence functions as a sublime object or spectrum (Zizek) in the several social compositions in which it appears. It is the point of fastening for unequal and fragmented social realities, then, inversely, it is an excess that disturbs and denounces the dissonances of each context. Listening to the adolescent subject, in his/her singularity, allows the investigation some non-symbolized remnants in the social scene.
 
Neste artigo fazemos considerações acerca das relações entre a evolução do modelo psicanalítico sobre grupos e a experiência clínica desenvolvida por meio do dispositivo grupal. Para tanto, apresentamos uma breve história dessa evolução, partindo de suas raízes na Europa e nos eua até os desenvolvimentos recentes no Brasil. Por fim, tecemos algumas considerações conceituais a respeito de infraestrutura de setting e de acoplamento da clínica grupal em ambiente institucional.
ABSTRACT
This article is about the relations between the psychoanalytic group model and the clinic experience developed through the use of group method. There is a short history of this evolution, from its European and North American origins to recent Brazilian developments. Finally, we provide some conceptual discussion about the setting of the group clinic in an institutional environment.
 
Este trabalho procura discutir, sob o vértice da teoria winnicottiana, a demanda de dependência que se apresenta na díade mãe-bebê e suas derivações na relação analítica, o manejo da técnica psicanalítica e a compreensão da dinâmica emocional que pode vir a se estabelecer na relação transferencial. Destaca a relação de dependência revertida como geradora e transmissora de uma experiência emocional depressiva difícil de ser transponível sem um trabalho analítico.
ABSTRACT
This paper’s goal is to discuss, through the vertex of Winnicott’s theory, the demand for dependence that is displayed in the motherinfant pair and its consequences in the analytic relation, in the management of psychoanalytic technique and in the understanding of the emotional dynamics established in the transferential relation. The author outlines the reversed dependence relationship as generating and transmitting a depressive emotional experience which is difficult to overcome otherwise than within an analytic process.
 
Este texto faz um recorte sobre a experiência de um psicanalista no hospital geral, situando os momentos históricos de implantação, em São Paulo, dos Serviços de Higiene Mental. Atenção especial é dada ao lugar da palavra, da transferência e aos tempos possíveis de intervenção
ABSTRACT
This text presents the experience of a psychoanalyst in a general hospital, focusing on the historical moments of the establishment of Mental Health Services, in São Paulo, Brazil. Special attention is paid on the place of the words, the transference and the time of the interventions
 
O texto versa sobre as funções do analista e dos pais na psicanálise com crianças. Parte do caso Hans para assinalar os lugares aí ocupados por Freud e pelo pai de Hans. A seguir, recorre às ideias de Winnicott destacando a necessidade da existência de um espaço transicional no qual a criança possa sustentar suas conquistas. Prossegue com a apresentação de um caso clínico para destacar as funções que devem ser exercidas, em transferência, pelo analista.
ABSTRACT
This paper focuses on the functions of the analyst in the practice of children. It starts off from the stoory of little Hans, painting out the places occupied by Freud and by the boy’s father; them it proceeds to Winnicoott’s notion of a transitional space, which allows the child to sustainits conquests. The last section presents a clinical case, in order to show as clearly as posible the functions ascribed to the analyst in the ambience of transference.
 
 


ENTREVISTA  
Entrevistar Jean Oury estava em nossa pauta já há algum tempo. Sabíamos que seria uma entrevista de preparo difícil. Muitos anos de história na psiquiatria e na psicanálise, com uma produção densa, nem sempre de fácil compreensão… Muitos anos de vida, o que às vezes dificulta o contato… Mergulhado em La Borde, no interior da França, longe da cidade grande… Poderia ter ficado assim, distante e distanciado, não fosse a abertura para o encontro uma de suas grandes qualidades.
 
DEBATE  
Tornou-se lugar comum apontar as mudanças em todos os setores da cultura na contemporaneidade, o que nos levar a pensar que o espetáculo da vida humana, assim como seus dramas, não para nem se cristaliza em falas e cenografias imutáveis. Cada época histórica apresenta uma forma singular de os indivíduos pensarem, agirem e interpretarem o mundo. Também há um consenso acerca do caráter revolucionário do pensamento freudiano, que provocou um rombo na lógica linear da concepção dualista e determinista do conhecimento científico moderno ao inaugurar um novo modo de cada indivíduo em particular interpretar e enunciar a sua experiência da vida cotidiana...
 
LEITURAS  
Resenha de Tiago Corbisier Matheus, Adolescência: história e política do conceito na psicanálise, São Paulo, Casa do Psicólogo, 2007, 356 p.
 
Resenha de Bernardo Tanis & Magda Guimarães Khouri (orgs.), A psicanálise na trama das cidades, São Paulo, Casa do Psicólogo, 2009, 447 p.
 
Resenha de Jacques Derrida, Força de lei; O prenome de Benjamin; São Paulo, Martins Fontes, 2007, 147 p.
 
Resenha de Marion Minerbo, Neurose e não neurose, São Paulo, Casa do Psicólogo, 2009, 470 p. Coleção Clínica Psicanalítica.
 
Resenha de Gisela Haddad, Amor e fidelidade, São Paulo, Casa do Psicólogo, 2009, 187 p.
 
Resenha de Edson Sousa e Paulo Endo, Sigmund Freud: ciência, arte e política, Porto Alegre: L&PM, 2009, 128 p.
 
Resenha de Sonia Curvo de Azambuja, Presenças e ausências, parceiras na simbolização. São Paulo: HePsyckhe, 2006, 216 p.
 
Resenha de Abigail Aparecida de Paiva Franco e Magda Jorge Ribeiro Melão (orgs. tec.), Diálogos interdisciplinares: a psicologia e o serviço social nas práticas judiciárias, São Paulo, Casa do Psicólogo, 2007, 280 p.
 
Resenha de David Cohen, The escape of Sigmund Freud, London, JR Books, 2009, 242 p.
 
Resenha de Luís Cláudio Figueiredo, As diversas faces do cuidar, São Paulo, Escuta, 2009, 231 p.
 
Resenha de John Forrester, A interpretação dos sonhos: a caixa-preta dos desejos, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2009, 98 p. Coleção Para Ler Freud.
Joel Birman, As pulsões e seus destinos: do corporal ao psíquico, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2009, 168 p. Coleção Para Ler Freud.
Oswaldo Giacoia Jr., Além do princípio do prazer: um dualismo incontornável, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2008, 112 p. Coleção Para Ler Freud.
 
Resenha de Lucía Barbero Fuks, Narcisismo e vínculos, São Paulo, Casa do Psicólogo, 2008, 286 p.
 
 
 

     
Percurso é uma revista semestral de psicanálise, editada em São Paulo pelo Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae desde 1988.
 
Sociedade Civil Percurso
Tel: (11) 3081-4851
assinepercurso@uol.com.br
© Copyright 2011
Todos os direitos reservados